Nossa História - Tapioquinha de Mosqueiro

Ir para o conteúdo

Menu principal:


  • Andréia Dias Gonçalves tem credenciais de sobra para manter-se invicta na categoria pelo oitavo ano seguido. Ela nasceu na Ilha de Mosqueiro, a 70 quilômetros de Belém, e é filha de uma das mais antigas tapioqueiras daquele distrito, celeiro de boas quituteiras. Desde menina observava o trabalho da mãe, Jandira, no preparo de receitas doces e salgadas feitas com a goma da mandioca. Com o tempo, somou à técnica seu perfil inventivo, e o resultado não poderia ser mais feliz.


  • Ao lado do marido, Joel, ela comanda desde 2001 esta pequena tapiocaria, famosa em Belém por suas mais de noventa versões de recheio. Tem de charque com queijo do reino, maniçoba, pupunha e camarão seco, para citar apenas as preferidas do público. Mais simples e barata, a tapioca molhada é outro clássico.


  • Depois de cozida, a massa ganha cobertura de coco fresco ralado na hora e leva um banho de leite do mesmo fruto. Durante a semana saem da cozinha cerca de 600 unidades, número que costuma dobrar nos fins de semana, quando casais e famílias fazem fila logo cedo.

  • Até o fim do ano, o casal sonha abrir a casa 24 horas, durante toda a semana. "Vamos ter fila também na madrugada", prevê Joel.


  • Por trás da história de êxito da loja está o rigor, por assim dizer, científico com que Joel Gonçalves considera o preparo da tapioca. Anos atrás, ele encomendou uma pesquisa a técnicos da Embrapa e biólogos da Universidade Federal do Pará para descobrir qual seria a melhor variedade de mandioca para produzir a receita.

  • Entre os sete tipos conhecidos da mandioca doce, o resultado indicou a branca como a que deixaria a massa mais saborosa. Na hora de plantar o tubérculo, Gonçalves seguiu outra recomendação dos pesquisadores e comprou um terreno distante do solo em que se cultivavam itens como banana, pois isso teria influência no sabor.


  • Tanto empenho no passado lhe rende resultado perene: as mesas e cadeiras de plástico de sua loja costumam lotar diariamente.

  • Com recheio substancioso, a tapioca da casa é eleita pelo sétimo ano consecutivo como a melhor da cidade, na opinião do júri.


  • Das várias opções, fazem mais sucesso a de queijo com calabresa, cheddar com charque, queijo minas com presunto de peru e de pizza. Para a sobremesa, têm muita procura a de doce de cupuaçu com queijo cuia  e a molhada, servida sobre folha de bananeira e regada com leite de coco.

Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal